A Autora

Larissa LorrayneDesde criança, sempre me encantei pelas roupas vistas na tv e em revistas, mas nascida e criada no interior, ao sair as ruas me deparava com pessoas vestindo apenas o jeans e a camiseta, básicos e clichês do dia-a-dia.

Ex modelo, conheci São Paulo em grande estilo, aos 9 anos fui convidada para um desfile no Jardins, um dos bairros mais chic da cidade, lá vi o brilho e a luxuosidade saindo das páginas de revista, tomando vida diante dos meus olhos. Foi aí que, inconscientemente, me apaixonei por moda.

Os anos se passavam e eu procurava cada vez mais dar vida aos editoriais de moda que via, buscava novas combinações, revirava um guarda-roupa antigo que havia em casa, buscando peças diferentes. Criava looks, fotografava e logo após os tirava e guardava no armário, esperando uma oportunidade para usá-los. Na época, meninas com 13 anos ainda eram crianças e não tinham toda essa ousadia das de mesma idade hoje em dia. Dois anos depois, quando finalmente criei coragem para usar peças mais “diferentes” meu ex namorado as criticava e chamava de brega, novamente me trocava e as guardava no armário. Hoje, com a cabeça feita e um misto de atitude e ousadia, não hesito mais ao me vestir, basta olhar no espelho, amar a combinação e pronto, vou as ruas sem medo de olhares cruzados.

A customização surgiu aos poucos, decidi deixar ao menos a camiseta que compunha o look com o jeans um pouco menos básica, começou com uma camiseta do colégio, tesoura, linha, agulha – alguns pontos tortos – e uma fita de cetim deram vida a uma batinha. A partir de então me arrisquei nos jeans, jaquetas, com a avó aprendi o básico de costura à mão e aprimorei alguns pontos!

Assim como a moda, outra paixão particular são as unhas! A paixão vem desde os 4 anos, era copa de 98 e eu seria dama de honra em um casamento, as cores febres do momento eram o verde e amarelo, na época a manicure vinha em casa trazendo uma pequena maletinha de esmaltes, estava lá o verde forte a me atrair, pedi permissão para passar, permissão que logo foi negada, como a daminha usaria unhas verdes? Ok, saí da sala, fui para meu quarto e com uma canetinha daquelas de escrever em quadro branco, na cor, adivinhem? É, exatamente, verde! Pintei todas as unhas do pé! Ao surgir de volta, minha mãe não sabia se ria ou se brigava comigo, enquanto minha avó e a manicure se perdiam na risada. Aos 12 anos comecei minha pequena coleção de esmaltes, no começo as unhas ficavam todas borradas, mas aos poucos fui “pegando o jeito” e hoje não saio de casa sem um esmalte nas unhas. Mas não para por aí, fui aprimorar e aprender a fazer nail art, hoje as de super-heróis estão entre as favoritas. E minha pequena coleção conta hoje com mais de 200 vidrinhos das mais diversas cores, inclusive o verde bandeira que deu início a tudo!

Hoje, sou estudante de jornalismo na Faculdade Canção Nova, em Cachoeira Paulista. Fui aprovada na UFRJ, mas eu escolhi o carisma da comunidade e o carisma da comunidade me escolheu e é aqui que quero ficar até me formar. Trabalho na revista Acontece VIP, um crescimento profissional gratificante! E mantenho o blog, como um hobby que pouco a pouco transforma-se em profissão.

Aproveitem o blog, copiem looks, mandem sugestões, críticas, relatos de vocês. Enfim, sintam-se em casa!

27 pensamentos sobre “A Autora

  1. Nossa lendo tudo isso … e sinceramente … ameiii … é assim que podemos mudar as coisas … correndo atras de nossos sonhos … sucesso e muita coragem … PARABÉNS

  2. seu blog é uma delicia de ler, e adooorei as ”cronicas de tijolo”, também gosto de escrever em noites de insonia hehehe sobre reflexoes e aprendizado adquiridos durante esses 16 aninhos.

    • Bru, você gosta de psicologia? Se você não gosta, nem seus pais nem ninguém pode te obrigar a fazer algo que te transformará numa profissional frustrada pro resto da vida! Namorado – sem querer ser pessimista – pode ser que amanhã ou depois vocês briguem por algo muito mais bobo e você se arrependerá de ter aberto mão dos seus sonhos por uma vontade dele. Se ele te amar, ele te aceitará psicologa, jornalista, até gari! Se ele te ama, ele quer sua felicidade, esteja ela em qual profissão seja. Coragem! Qualquer coisa, vc tem uma amiga pra contar e te dar forças! 🙂

      • ai muito obrigada ,
        vou pensar direitinho e tomar coragem.
        apesar de achar a aréa muito dificil ,mais psicologia tem me deixado pra baixo e não me dá aquela alegria .
        meu maior medo é ter que começar tudo de novo.

      • Colega, estava aqui lendo por acaso (na verdade vim aqui atrás de posts sobre a JMJ, rs) e vi sua questão sobre a Psicologia. Sou Psicóloga, e te falo: pra ser Psicóloga, tem que gostar. Vá atrás do que te faz feliz… a Psicologia é linda, mas não é pra todos… palavra de Psicóloga!

        Grande bjo e muito boa sorte! E concordo com a Lari: quem te amar, te ama por completo, independente do que está escrito no diploma!

  3. Oi sua linda, eu ameeeei seu blog e sua história, te vi no It Girls da Capricho, me chamo Isabella Benedetto, sou de Manaus e tenho 16 anos, queria muito saber se você quer uma colaboradora pro seu blog, e queria muito poder dividir meus conhecimentos de moda com você e juntas a gente botar as ideias aqui no seu blog, o que achas? Bom, espero não estar te incomodando, e se você não quiser, eu vou te entender! Espero sua resposta ansiosamente, beijos! =)

  4. Ola Larissa, tudo bem ? Então eu vou pro JMJ e ultimamente só penso no que levar, pois tem que caber tudo em uma mala pequena. Se poder me ajudar 🙂 Obrigada desde já.

  5. Oi!! Nem sei se lembra de mim ^^, adoro seu blog, eu gostaria de ver se voce pudesse postar alguma coisa pra fazer shooping online, eu moro em Paris agora, e faz muito frio, chove demais, e as roupas sao caras demais! Eu gostaria de ficar um pouco chic, preciso comprar muita roupa nova, e gostaria de ajuda!
    Beijos!
    Majo 🙂

    PD. Saudades das conversas com voce!

    • Own geeente, é claro que eu lembro de você, meu amor! Faz tanto tempo que não nos falamos, mas meu carinho por você continua o mesmo de quando nos falávamos diariamente! A gente cresce e a correria do dia-a-dia acaba nos afastando das pessoas que antes estavam sempre presente! Você está em Paris? Que sonho! As roupas aí são liiiiindas menina, e tem outlets com preços baixinhos (pelo menos comparado com os preços do Brasil). Mas para compras online, vou preparar um post sobre compra de roupas no eBay, o que acha? Você vem para a JMJ? Quero te ver!
      Me manda um email para colocarmos toda a conversa em dia! Saudades! TQM!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s