Rio de Janeiro e a pré-jornada – Rumo à JMJ

Na última terça-feira, eu passei o dia na cidade maravilhosa, com muita chuva e um friozinho atípico, acompanhei um pouquinho da pré-jornada nos pontos turísticos e num dos pontos principais em que acontecerá a Jornada, Copacabana. Todo o passeio fiz acompanhada a grávida do ano, minha mamãe linda! (um beijo pra ela)

Comecei o dia recebendo as bençãos de Nossa Senhora da Penha, logo na entrada, faixas saúdam os peregrinos em quatro línguas, fora o português.

De lá, segui para o Corcovado, o ponto, símbolo da Jornada, estava de uma forma que nunca antes havia visto, todo encoberto por nuvens, a visão do Cristo era perfeita, mas da cidade, nada se enxergava, tudo ao redor estava branco, a sensação era de estar verdadeiramente tocando o céu.

Lá, encontrei com um grupo de mais de 100 franceses, todos vindos para a Jornada. Num certo momento, eles se reuniram aos pés do Cristo Redentor e lá, cantaram os hinos da França e das jornadas anteriores. O mais bonito e emocionante do tal grupo, estava no fato de quatro dos jovens serem especiais, com paralisia cerebral, acompanhavam o grupo sem a presença dos pais, todos os demais jovens cuidavam destes e com um carinho visível no cuidado.

Na capela, atrás do Cristo, um grupo de argentinos, bolivianos e colombianos celebravam uma missa em língua espanhola. Já em clima de Jornada, celebravam de forma alegre, com muitos cantos, palmas e uma homilia leve e encantadora, que se não fossem os demais compromissos, ficaria lá até o fim da celebração.

Fui almoçar em Copacabana, palco de alguns dos principais momentos da Jornada, como a Missa de abertura e a Via-Sacra. Os palcos das estações da Via-Sacra estavam praticamente todos montados, as arenas de jornalistas e o palco das celebrações estavam em finalização. Na areia, as tradicionais esculturas de mulheres foram trocadas por esculturas do Papa, com o símbolo da Jornada e miniaturas dos pontos turísticos. Tudo por lá ganha o tom da Jornada.

No restaurante, me deparei com um grupo de jovens vindos do Texas para a Jornada que estavam conhecendo o Rio. Além deles, jovens bolivianos e argentinos também almoçavam o típico churrasco brasileiro (que para mim, como boa sulista, não é tão típico assim, churrasco bom é no espeto e não na grelha! rs). Pude conversar com alguns e todos se mostravam maravilhados com a cidade e com o coração cheio de expectativa para a chegada do Papa Francisco.

Por fim, fui para o Pão de Açúcar, um fim de tarde frio e com muito vento do alto do morro que tem uma das mais belas visões do Rio de Janeiro. Lá, famílias vindas das mais diversas partes, chineses, coreanos, americanos, canadenses, argentinos, conheciam o Rio do alto, todos uniam-se numa só língua ao ver os símbolos da Jornada.

Confira as fotos e o look do dia no RJ! (clique para ampliar) As fotos são minhas e da Maninha fotografia

O clima era frio, mas os corações estavam todos aquecidos. (Vale o aviso para não esquecer de um casaco quentinho, o Rio é tropical, mas o frio também chega por lá). E não se preocupe se você não fala outros idiomas, na Jornada, nos unimos numa só língua, a da fé! Seu sorriso será seu melhor cumprimento aos estrangeiros, não o esqueça em casa, gaste-o! E não o deixe desaparecer pelo trânsito, que já na terça estava congestionado. Deixe o carro e caminhe, solte sua voz – e seu corpo – e junte-se aos demais peregrinos numa canção de louvor e amor!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Rio de Janeiro e a pré-jornada – Rumo à JMJ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s