Se eu fosse poeta: crônicas de um tijolo

Eu sempre gostei muito de escrever e isso não mudou em fase alguma da minha vida. Quem acompanha meu blog desde que apareci no It Girls da Capricho ou já leu o “A autora“, pode ler um pouquinho mais sobre mim e soube que eu estudava engenharia civil quando resolvi ‘largar tudo’, deixar toda aquela estabilidade que havia conquistado para ir em busca dos meus sonhos. Eu realmente não gostei da faculdade de engenharia, minhas expectativas foram frustradas, mas levo grandes lições do 1 ano e meio que passei entre cálculos e tijolos. Uma delas está registrada no texto “crônicas de um tijolo” que escrevi logo nas primeiras semanas da faculdade.

Durante as primeiras semanas de aula da faculdade, é tradição que os calouros recebam dos veteranos o – em minha antiga faculdade – temido trote. O trote de Engenharia Civil sempre foi considerado um dos mais ‘pesados’ da faculdade, por que ele acontece durante toda uma semana e não apenas um dia. Uma das grandes tradições do trote é que os calouros devem carregar durante toda a primeira semana um tijolo, logicamente todos associam o com o material que você usará durante o curso e é como um símbolo dele. Para os meus colegas, futuros engenheiros, frios e calculistas essa ‘explicação’ bastava, mas para mim, essa resposta não satisfazia, foi quando comecei a refletir sobre aquele tijolo e aí surgiram as “crônicas de um tijolo”. Resolvi não publicar o texto completo por aqui, afinal crônica não é o gênero literário que mais agrada diversos públicos, mas em um breve resumo, tentarei explicar à vocês minha reflexão:

Meus questionamentos começavam num simples por quê? Estava revoltada em ter que carregar sozinha o peso de um tijolo tendo de caminhar mais de 10 quadras e tomar 3 ônibus para chegar até a faculdade. No sozinha encontrei as respostas que precisava, num breve pensamento pude entender que para mim aquele o peso daquele tijolo significava o início de uma nova fase da vida, onde eu teria de caminhar sozinha. Muitas vezes na vida tive tijolos para carregar: problemas, brigas, comentários maldosos, desafios; mas ao meu lado sempre tive pessoas dispostas a carregar o peso do tijolo por mim, ou ao menos dividi-lo comigo. Dessa vez o desafio seria pessoal, individual, eu precisava carrega-lo sozinha, havia chegado a hora de colocar em prática todo conhecimento recebido durante os 17 anos anteriores, dos conselhos que recebi tomarem vida. Hora de cair e não desanimar, levantar e de cabeça erguida seguir em frente, com aquela mesma persistência inabalável que tinha aos 5 anos de idade, antes de conhecer os obstáculos que a vida nos impõe!

Da engenharia guardo grandes lembranças e bons ensinamentos, mas esse, sem dúvidas, é o maior deles. Um simples tijolo pode me dar uma das maiores lições de vida que eu tive e, graças a esse tijolo e essa lição, tive coragem de deixar tudo para trás, levantar a cabeça e começar tudo de novo, do zero, mesmo com tantos me questionando e criticando, percebi que já era forte o suficiente para carregar meus tijolos então era hora de tomar minha decisão sozinha.

Escrevi isso tudo aqui, por que sei que tantas de vocês passam por momentos de decisões difíceis, momentos em que precisam caminhar pelos próprios passos, carregar sozinhas seus tijolos. Não tenham medo de mudar caminhos, encarar novos desafios! Qualquer coisa, é só darem um grito, estou aqui não só como blogueira e sim como amiga! Um beijo.

Anúncios

Um pensamento sobre “Se eu fosse poeta: crônicas de um tijolo

  1. Acho muito bonito a forma como vc encara a vida e corre atras dos seus sonhos!!!
    Voce merece ser feliz, no caminho que escolher!!! Sucesso sempre!!!

    Grande beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s